domingo, 26 de fevereiro de 2012

Fechando o casco, finalmente.

Cada peça, cada montagem, cada serviço executado tem seu significado e importância, mas um trabalho eu não via a hora de iniciar: o fechamento do casco. Até agora o que se via era o esqueleto do barco e nessa nova etapa ele irá desaparecer lentamente, coberto pela forração das ripas de angelim. O resultado final será o casco esguio e de linhas suaves.
Neste sábado iniciei a tão esperada tarefa. O forro será feito com ripas de angelim de 7 cm de largura e 15 mm de espessura, obtidas de tábuas aparelhadas, numa máquina especial, usada para confecção de forros residenciais. Está maquina, instalada na serraria do Sr. João, onde estou construindo meu barco, numa só operação acerta a largura, a espessura, faz os encaixes e o ângulo em uma das faces, que forma a estria para calafetagem (veja no vídeo). Os encaixes nas ripas agilizarão muito o trabalho a forração. Ontem fixei  a primeira ripa na linha do convés, as demais, que aparecem na foto, estão apenas apoiadas no encaixe, e foram colocadas em pouco mais de 10 minutos, com a ajuda do senhor João.


O sistema de encaixe macho e fêmea facilita na montagem
e no acabamento.


Acabamento interno, perfeito!


As tábuas sobrepostas forma um friso em ângulo, na parte externa,
que receberá o calafeto.




Veja mais sobre a construção no site:



Nenhum comentário:

Postar um comentário