domingo, 16 de novembro de 2014

Ta quase

Hoje foi instalada as madeiras de sacrifício na quilha, Elas funcionam como para-choque e podem ser substituídas se houver necessidade. Já fazia dias que elas estavam prontas para a instalação, mas hoje felizmente foram colocadas no local. Nelas vou aplicar massa plastica pra calafetar. Depois disso só pintar e virar. Só que a peça de inox da proa ainda esta não esta pronta. Há duas semanas o serralheiro veio fazer o gabarito e tirar medidas para fabricar a peça. To aguardando, por tanto está quase.



Veja mais da construção em:

sábado, 4 de outubro de 2014

Acabando o acabamento

Apesar da nossa ausência aqui neste blog, os últimos meses foram de bastante trabalho.  Acabamento é uma fase complicada, cheia de detalhes, de retoques e de muito pó. Tive que passar massa plastica por duas vezes, pois a primeira camada ficou muito fina e não cobriu todas as imperfeições. Depois disso começou o trabalho de lixamento. Foram três no total, sendo a primeira feita com lixa 60, a segunda com 180 e a ultima com lixa grão 400. Gostei do resultado.
Já estão sendo instaladas as peças de sacrifício na quilha e está prometida para semana que vem, a peça de inox da proa. Estamos nos 45 minutos do segundo tempo.





Vídeo

Veja mais da construção em:

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Repeteco

No dia em que o Brasil perdeu mais uma, eu estava trabalhando aqui. De novo? Se a seleção repetiu o fracasso, agora pra Holanda, eu também repeti uma tarefa. Longe de ser um fracasso, felizmente.
Fiz novamente o filete de massa na sobre-quilha. O primeiro foi fundamental para a correta aplicação da manta de fibra de vidro.
Fazer novamente o filete por cima do laminado foi uma decisão tomada logo após o início da aplicação da massa na sobre-quilha. Era impossível fazer um bom acabamento com as espatulas de silicone, no vértice do costado e da sobre-quilha. Arrumava num lugar estragava o outro. Com o filete, já curado sera bem mais fácil a aplicação, pelo menos é o que espero, pois não terei que me preocupar com a junção das duas faces.
Nas duas ocasiões que apliquei o filete usei espatulas de madeira, que eu mesmo fiz.

O início do acabamento da sobre-quilha, foi difícil manter uniformidade na massa no vértice das faces
 



Minhas espátulas para filetar
Veja mais da construção em:


sábado, 21 de junho de 2014

Sobre-quilha laminada

Estamos nos 44 minutos do segundo tempo (só pra usar um termo em sintonia com o momento futebolístico), a sobre-quilha foi laminada no feriado de Corpus Christi e agora estou aguardando a chegada da peça de inox, que revestirá a proa, lixar a massa e aguardar o apito do juiz.
Tomei uma decisão importante, vou virar o casco assim, que terminar o lixamento. Inicialmente pensava em esperar, pois de boca pra cima é fácil pra juntar bagunça e folhas, que o vento pode trazer das árvores vizinhas. Quem conhece Extrema sabe que o vento aqui é cruel.
O casco na posição normal vai me ajudar a resolver uns probleminhas no próximo. Vamos lá.....Brasiiiilll





Veja mais da construção em:

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Plastificado

O casco já foi todo amaciado. Agora só falta laminar a sobre-quilha e finito. Claro, terei que lixar a massa, corrigir algumas imperfeições (sempre tem) e preparar para a pintura. Como só realizarei a pintura quando os dois cascos estiverem prontos, vamos para o segundo.



Veja mais da construção em:

domingo, 1 de junho de 2014

Filetando a sobrequilha

Neste final de semana a tarefa foi aplicar um filete de massa na junção da sobrequilha com o forro do fundo. Quando alguém se coloca na tarefa de construir um barco, certamente a preocupação maior dever ser a integridade do casco. Ele tem que ser feito da melhor maneira possível, pois nenhum dono de barco quer infiltração de água.
Mas tem certas tarefas que exigem que o casco seja furado, ai todos os cuidados tem que ser tomados para que o furo seja um benefício e não uma dor de cabeça.
No meu caso foram cerca de 20 furos para a fixação da sobrequilha. A peça de madeira na parte externa do casco se uniu a quilha na parte interna. Na sobrequilha foi feito um rebaixo em V no mesmo formato da quina do fundo. Ela foi fixada com cola (resina epóxi + Aerosil) e parafusos 5/8 em inox. Claro, dizer que o encaixe ficou 100% perfeito é utopia. Porém a aplicação do filete de massa e a aplicação de fibra de vidro darão conta do recado.







Veja mais da construção em:

domingo, 18 de maio de 2014

Indo para o segundo casco.

Com a o primeiro casco chegando ao fim, os preparativos para o segundo já estão aparecendo na pauta. Neste final de semana o picadeiro que sustentava a construção do casco foi retirado. Agora ele se sustenta apenas nas pernas, que foram fixadas nas cavernas para mante-la no nível e dar sustentação lateral ao casco.
Com o auxilio de um macaco hidráulico, todas as peças foram retiradas sem muito problemas.



O picadeiro montado para o primeiro casco, em junho de 2010.
Veja mais da construção em:

Instalação da sobrequilha

O primeiro casco esta  quase no final, falta muito pouco mesmo. Neste final de semana foi instalada a sobrequilha. Ela receberá um filete com massa e uma camada de manta de fibra de vidro, 450g, com a finalidade de proteger a viga de garapeira e um seguro contra infiltrações. Afinal todo dono de barco adora água, mas do lado de fora dele.
Na fixação foram usados parafusos de inox.
Para a finalização deste casco ainda falta aplicar massa plastica em parte do fundo, a instalação de um reforço na proa, que esta sendo construído em chapa de inox, e as peças de sacrifício no fundo e proa.






Veja mais da construção em:

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Com a mão na massa

Apesar da gripe (de novo) no sábado passado continuei a aplicação da massa de acabamento. O trabalho está fluindo e o resultado tem me agradado bastante, tanto no aspecto técnico, como no rendimento do material.





Vídeo

domingo, 9 de março de 2014

Plastificando

Neste sábado, Dia Internacional da Mulher, teve início aplicação da massa plástica. Estamos na fase final do acabamento do primeiro casco. A qualidade do laminado e o lixamento caprichado que executei, estão dando bons resultados, tanto na facilidade da aplicação, quanto na qualidade final do trabalho. Outro aspecto esta sendo o rendimento do material, estou usando menos massa do que imaginava inicialmente.
Na laboração massa estou usando resina epóxi e microesfera oca de vidro, 25% do peso total da resina.
Para 100g de resina + 60g de acelerador, uso 40g de microesfera oca de vidro.



Veja mais da construção em:
https://sites.google.com/site/paratyazimute/

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Santa química

Ainda não terminei de lixar o casco, mas falta pouco. Diferentemente de outras etapas, quando obtive ajuda, nesta encarei sozinho. Pó, coceira realmente não são muito convidativos. Mas navegar é preciso e lixar também. Cada metro concluído nos aproxima mais do mar.


No post anterior falei do teste que fiz com a massa de resina epóxi e microesfera, oca, de vidro. O resultado na aplicação foi muito bom e no lixamento foi melhor ainda.
Para o acabamento daquela área usei lixa 100, na lixadeira orbital, para o desbaste inicial, que foi rápido e uniforme. Em seguida usei lixa 400, dágua, com resultado excelente, aquela pequena área de 70 centímetros quadrados já esta pronta para pintura. Materiais como epóxi e cargas minerais facilitam muti a nossa vida.

Veja mais da construção em:

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Seguindo em frente

Estou finalizando o lixamento do casco. Até que a tarefa não esta tão penosa como eu imaginava. pena que o tempo esta escasso. O calorão deste verão judiou até aqui na serra, tinha dia que desanimava, ainda bem que as chuvas voltaram.
Uma coisa é fato, a minha vida seria muito difícil se não fosse a Black e Decker. A lixadeira treme-treme (orbital) esta sendo uma mão na roda.
Esta semana recebi dois quilos de microesfera oca de vidro. Fiz um teste e obtive uma massa fácil de aplicar. Como a resina epóxi que estou usando é de cura lenta, da pra aplicar com capricho e com excelente resultado. Nesta semana vou lixar a área de teste, pra ver se a prometida facilidade no lixamento, da microesfera é fato.