segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Santa química

Ainda não terminei de lixar o casco, mas falta pouco. Diferentemente de outras etapas, quando obtive ajuda, nesta encarei sozinho. Pó, coceira realmente não são muito convidativos. Mas navegar é preciso e lixar também. Cada metro concluído nos aproxima mais do mar.


No post anterior falei do teste que fiz com a massa de resina epóxi e microesfera, oca, de vidro. O resultado na aplicação foi muito bom e no lixamento foi melhor ainda.
Para o acabamento daquela área usei lixa 100, na lixadeira orbital, para o desbaste inicial, que foi rápido e uniforme. Em seguida usei lixa 400, dágua, com resultado excelente, aquela pequena área de 70 centímetros quadrados já esta pronta para pintura. Materiais como epóxi e cargas minerais facilitam muti a nossa vida.

Veja mais da construção em:

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Seguindo em frente

Estou finalizando o lixamento do casco. Até que a tarefa não esta tão penosa como eu imaginava. pena que o tempo esta escasso. O calorão deste verão judiou até aqui na serra, tinha dia que desanimava, ainda bem que as chuvas voltaram.
Uma coisa é fato, a minha vida seria muito difícil se não fosse a Black e Decker. A lixadeira treme-treme (orbital) esta sendo uma mão na roda.
Esta semana recebi dois quilos de microesfera oca de vidro. Fiz um teste e obtive uma massa fácil de aplicar. Como a resina epóxi que estou usando é de cura lenta, da pra aplicar com capricho e com excelente resultado. Nesta semana vou lixar a área de teste, pra ver se a prometida facilidade no lixamento, da microesfera é fato.